Portal Apóstolas-PR
Av. Visconde de Guarapuava, 4747
Batel
Curitiba - PR
CEP: 80240-010
Fone: (41) 3112-1400
Notícias - Pastoral
Mães são feitas de aconchego e segredo
15/04/2017 08:08
Conheça a história dessa imagem clássica da arte Cristã – Madonna di Feruzzi, conhecida também como Nossa Senhora da Estrada.
 
Maria é exemplo de silêncio fecundo, como o são todas as mães. Só Deus sabe por quantos momentos de silêncio, preces e cuidados amorosos as mães passam! Deus sabe recompensar sacrifícios e segredos.


Madonna di Ferruzzi

Vou contar-lhe a história dessa pintura do artista italiano, Ferruzzi.

Faz tempo que a li em um tablóide católico de uma diocese, nos Estados Unidos. No momento, não tenho as informações completas, mas é mais ou menos assim:

Em viagem para a Itália, uma senhora foi, pela primeira vez, conhecer o local de onde viveram seus ancestrais.
Chegando à casa de uma tia, chamou-lhe a atenção o quadro da "Madanna di Ferruzzi" ou "Senhora da Estrada", em destaque na parede.

Depois de um tempo de silêncio a tia perguntou: Sabe quem é essa senhora que representa a Mãe de Jesus? Vou contar-lhe:

Numa manhã ensolarada, esta jovem, na época com 12 anos de idade, estava passeando com o irmãozinho adormecido.
Vendo-a, o pintor Ferruzzi, ficou enternecido com a beleza da jovem e o carinho para com a criança. Lembrou da Mãe de Jesus e solicitou então, que a jovem ficasse ali, para que ele a representasse em tela.

Retornando para casa, a jovem contou à mãe o que acontecera.
Muito zangada, a mãe exigiu que a moça guardasse segredo, alegando que só mulheres de rua é que posam para serem pintadas por artistas.

O segredo foi guardado, entre duas famílias: a do artista e a da jovem.
A imagem continua sendo reproduzida.

A tia terminou: A jovem pintada nesta imagem da "Madonna de Ferruzzi" é sua mãe!

A família do artista confirmou o relato.
Vendo no tablóide católico americano, a foto da filha, agora religiosa, temos mais uma comprovação. Como se parecem!

"Quem conta um conto acrescenta um ponto" Aqui ficaram faltando alguns pontos...que só poderei acrescentar quando receber de volta aquela página de jornal que emprestei para alguém...


No entanto, em maio de 2010, procurando por imagens, encontrei a versão do relato em italiano, incluindo a foto do artista e da religiosa. Está no link abaixo.

Ir. Zuleides M. de Andrade, ASCJ
Curitiba

(7.090)